sobre a SOS Animais
formas de ajudar
adote um animal
apadrinhamento
achados e perdidos
mutirões
posse responsável
maus tratos
finais felizes
documentos e legislação
links
lojinha

início
Antes de adquirir um animal, seja adotado ou comprado, pense nos “prós” e nos “contras” dessa relação que você irá estabelecer com ele: um animal lhe proporcionará companhia, carinho e muitas alegrias, mas também representará gastos, necessitará de seu tempo, paciência e afeto. Veja nossas dicas de posse responsável:

• Pense no espaço que você tem disponível em casa e analise se é compatível com as características físicas e comportamentais do animal que você quer adquirir.

• Lembre que os filhotes sentem falta da mãe e costumam choramingar nos primeiros dias sem ela. E não esqueça que, por serem “crianças”, brincam com tudo, roem objetos, podendo causar alguns prejuízos à sua casa e a eles mesmos.

• Lembre que um cão ou gato vive, em média, 15 anos. Alguns mais, outros menos. Quando ficam velhos, apresentam os mesmos problemas das pessoas idosas: deficiência auditiva, visual, dificuldade para andar e mastigar os alimentos. É nessa hora que ele mais precisará de você.

• Nunca deixe seu animal circular solto pelas ruas. Não importa se é mansinho, macho, fêmea, pequeno ou obediente. Além de ficar exposto a maus tratos, envenenamentos, doenças e acidentes, pode causar problemas para outros animais ou para as pessoas (brigas, mordeduras). Também pode, se não for esterilizado, se reproduzir, aumentando a população de animais abandonados nas ruas.

• Quando passear com seu animal, utilize sempre coleira e guia. Se for animal de característica mais agressiva, como cães de guarda, por exemplo, utilize coleira do tipo enforcador e focinheira.

• Não deixe crianças pequenas passearem sozinhas com animais.

• Recolha os dejetos deixados pelo animal em via pública ou nos jardins. Para tanto, não esqueça de levar sempre uma sacolinha plástica nos passeios.

• Procure esterilizar seus animais. Se for uma fêmea, isso evitará fugas por causa do cio, ninhadas indesejadas e gastos permanentes com anticoncepcionais. Se for macho, evitará que se reproduza em caso de fuga.

• Mantenha seu pátio livre de restos de comida e excrementos dos animais. Isso evitará reclamações dos vizinhos quanto ao mau cheiro.

• Coloque placa de advertência sobre a presença de cães em sua residência, em local bem visível, e mantenha-os longe de campainhas, caixas de correspondência, medidores de luz e água.

• Se você possui gatos, não deixe que saiam de sua propriedade. Coloque telas ou evite que tenham acesso a muros e telhados.

• Não esqueça de manter as vacinas em dia. Você estará preservando a saúde de seu animal e evitando a transmissão de doenças. Também não esqueça de mantê-lo livre dos parasitas (vermes, pulgas, carrapatos, etc.).

• Consulte sempre um médico veterinário. É o único profissional habilitado a avaliar as condições de saúde de seu animal, indicar tratamentos, prescrever medicação e aplicar vacinas.

Eduque as crianças para respeitar os animais.

• Um animal pode trazer muitas alegrias. Veja essa apresentação e esse conto.


Colabore. Contate-nos via e-mail ou orkut:

sos@sosanimaispelotas.org.br
SOS Animais Pelotas